Sobre o Programa Eco-Escolas

Com mais de 21 anos de existência, o Programa Eco-Escolas foi desenvolvido pela FEE (Foundation for Environmental Education), uma organização europeia formada por uma rede de instituições ao redor do mundo, cada uma operando em seu país de origem.

No Brasil o Eco-Escolas iniciou em 2008 através do operador nacional IAR (Instituto Ambientes em Rede).

O Programa objetiva incentivar e capacitar os alunos e professores a criar ações em suas escolas através de uma abordagem holística e participativa, combinando aprendizagem com gestão e proporcionando assim um método eficaz para a melhoria ambiental da escola, despertando consciência das questões atuais, sensibilização e comportamentos adequados.

Através da metodologia dos 7 passos, a escola envolve seus jovens nos processos e ações onde é possível, ao longo do tempo, observar os resultados pelos próprios alunos.

Ao mesmo tempo em que abrange diferentes aspectos do desenvolvimento sustentável e constrói laços com a comunidade, o programa estende a aprendizagem para além da sala de aula e desenvolve atitudes responsáveis e compromisso, tanto em casa como em toda a comunidade.

Um grande diferencial é que, ao ingressar no programa, a escola passa a ter acesso à rede internacional Eco-Escolas onde poderá trocar experiências e informações com outras escolas ao redor do mundo.

A implementação do Programa com sucesso conferirá à escola a premiação “Bandeira Verde”, ou seja, o reconhecimento de uma gestão ambiental e sustentável coerente e com qualidade!

O programa Eco-Escolas fornece um sistema integrado de gestão ambiental das escolas com base em uma abordagem ISO 14001 / EMAS.

 

História

1992 – O Programa Eco-Escolas foi desenvolvido como uma resposta a algumas das necessidades identificadas na Conferência das Nações Unidas (ONU) sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento.

1994 – Com o apoio da Comissão Européia o Eco-Escolas é lançado em 4 países: Dinamarca, Alemanha, Grécia e Reino Unido.

1999 – Eco-Escolas recebeu o “Prêmio Worldaware para a Educação Global” pelo Centro Norte-Sul do Conselho da Europa e NCDO.

2002 – PNUMA (Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente) e FEE organizam um Seminário sobre Parcerias Eco-Escolas para África do Sul.

2003 – O Programa Eco-Escolas foi identificado pela PNUMA como uma iniciativa de modelo de Educação para o Desenvolvimento Sustentável.

2004 – Aniversário de 10 anos do Eco-Escolas. O programa alcançou a participação de 4.487.807 estudantes; 233.533 professores; 12.640 escolas e 1.661 autoridades locais. Um total de 16.040 cursos de formação e seminários foram organizados pelos Operadores Nacionais do Programa.

2005 – A Toyota Motor Europe, através de seu Fundo de Toyota para a Europa, apoia o “Projeto Inovação em Meio Ambiente”. O 1º ciclo deste projeto teve como tema “Mobilidade Sustentável” e foi implementado em 5 países: Itália, Alemanha, Espanha, Inglaterra e Irlanda do Norte. Com o apoio da Comissão Europeia / ManagEnergy, um filme foi feito na Escola Millfield, (vencedora do 1º ciclo).

2006 – A Coordenação Internacional do Eco-Escolas organizou o Workshop “Educação na Energia através do Eco-Escolas” com a ManagEnergy (EC) em Faro, Portugal.

Neste ano é ultrapassada a marca de 5 milhões de estudantes, 22 mil escolas, mais de 400 mil professores além de 4 mil autoridades locais beneficiados pelo programa.

2007 – É desenvolvido o “Estudo de Qualidade, Normatização e Flexibilidade – via Programa Internacional Eco-Escolas” com a participação de 15 delegações: China, Chipre, República Tcheca, Dinamarca, Inglaterra, Grécia, Itália, Irlanda, Malta, Noruega, Escócia, Eslováquia, Eslovênia, África do Sul e País de Gales.

2008/2009 – A Toyota Motor Europa, através de seu Fundo de Toyota para a Europa, apoia o 2° Ciclo do “Projeto Inovação em Meio Ambiente” com o tema “Mudanças Climáticas: Vamos Economizar Energia!” que foi implementado em 6 países: Itália, Portugal, Turquia, Finlândia, Noruega e Dinamarca.

2008 – Foi criada a parceria com o WFC (Conselho Mundial do Futuro) a fim de promover e implementar a “Campanha KidsCall”, uma iniciativa que defende os direitos das crianças para um mundo justo e seguro. Foram envolvidas 15 delegações: Chipre, República Tcheca, Inglaterra, Irlanda, Cazaquistão, Lituânia, Malta, Irlanda do Norte, Polônia, Portugal, Escócia, Eslováquia, Eslovênia, África do Sul e Espanha.

2009 – É lançado o “HSBC Eco-Escolas Iniciativa Climática”, um projeto de 3 anos que visa capacitar os alunos como contribuintes ativos para reduzir as emissões de carbono. Os países participantes incluem: Brasil, China, Inglaterra, Irlanda, Japão, Jordânia, Malta, Rússia, Eslováquia, África do Sul, Estados Unidos e País de Gales.

O Programa Eco-Escolas junta-se à campanha “Flick the Switch” (Desligue o Interruptor), apoiado pelo Programa Europeu – Energia Inteligente e implementado através da FEE Eslováquia/Spirala e FEE Eslovênia/DOVES até 2010.

2010 – O Eco-Escolas e o programa Jovens Repórteres para o Meio Ambiente recebem o segundo maior patrocínio já feito pela Fundação Wrigley Company para a campanha “Menos Lixo” com 3 anos de duração. A FEE também formalizou a sua conexão com a UNESCO através da parceria “ONG com relações oficiais com a UNESCO”.

2011 – É lançado o “Connect” para mapear as escolas e permitir que se conectem. Existem mais de 11 milhões de estudantes em 52 países que participam do Programa Eco-Escolas. O Programa também assinou um memorando de entendimento com a “Carta da Terra”, um quadro com 16 pontos éticos para viver em paz num mundo sustentável, através da qual a rede Eco-Escolas pode desenvolver ainda mais a sua base de recursos e as escolas terão um maior apoio às iniciativas.

2012 – Eco-Escolas lança um novo site, página no Facebook e sua campanha “Dias Mundiais de Ação” (World Days of Actions)!.

2013 – Em abril de 2013, 10 países participarem simultaneamente dos eventos “Dias Mundiais de Ação” – 263 escolas e a participação de 117.561 professores e alunos. CEE Índia se junta à FEE. É criada o Twitter @EcoSchoolsInt.

2014 – CEE Índia e Keep Australia Beautiful (ONG Mantenha a Austrália Bonita) lançam o Eco-Escolas em seus respectivos países. A campanha “Menos Lixo” inicia um novo ciclo de três anos, com 22 países envolvidos via Eco-Escolas e cinco 5 países via Jovens Repórteres para o <eio Ambiente, com um orçamento de USD 3,7 milhões. A ONG Green Earth de Gana lança o Eco-Escolas. É criada a página no LinkedIn.

Seo wordpress plugin by www.seowizard.org.