A Metodologia dos 7 Passos

O princípio do Programa Eco-Escolas está baseado na metodologia dos 7 passos, que funciona como um quadro de orientação para que uma escola alcance e seja reconhecida como uma Eco-Escolas. Esta metodologia também fornece uma uniformidade na implementação do programa pelas escolas participantes de todo o mundo.

7 Passos round

Basicamente os 7 passos são:

Passo 1: Formação do Conselho Eco-Escolas
A criação do Conselho Eco-Escolas é a primeira etapa ao iniciar o Programa. Ela será a força motriz do processo inteiro, que dirige as ações do Programa na escola. Independente de sua constituição, deve cumprir as finalidades solicitadas nos próximos passos e assegurar a representação dos estudantes.

Passo 2: Diagnostico ou Pesquisa Ambiental
Este diagnóstico começa com uma revisão e avaliação do impacto ambiental da escola. Após esta pesquisa e a compreensão de sua situação ambiental, será decidido qual mudança é prioritária e se a mesma envolverá todos da escola. O resultado deste levantamento será essencial para a 3° etapa, a elaboração do Plano de Ação.

Passo 3: Elaboração do Plano de Ação
Aqui está o núcleo do trabalho do programa! O Plano de Ação deverá ser elaborado com base nos resultados da auditoria ambiental e com a participação das criançase jovens envolvidos.
Deve ser um plano realista e palpável, implicando custos e com metas e prazos razoáveis, priorizando as ações viáveis a curto, médio e longo prazo.

 

 

Passo 4: Monitoria e Avaliação
Para saber se as metas estabelecidas no Plano de Ação estão sendo atingidas, é necessário sempre monitorar e medir o progresso, avaliando seu sucesso e as eventuais alterações necessárias.
Esta é uma excelente oportunidade para incorporar atividades curriculares (Passo 5), como por exemplo nas áreas de Matemática, Ciência da Computação e Inglês, bem como desenvolver outras habilidades como a resolução de problemas, pensamento crítico e trabalho em equipe.
Os métodos de monitoramento vão depender dos objetivos e critérios de avaliação decididos no Plano de Ação para os tópicos que deseja enfocar e da idade e capacidade dos alunos e outros indivíduos que irão realizá-la.

 

Passo 5: Trabalho Curricular
Além de aumentar o status do Programa, ligar as atividades Eco-Escolas ao curriculum assegura que o Eco-Escolas realmente esteja integrado na comunidade escolar. A estratégia geral sugerida é infundir conceitos de educação ambiental nas disciplinas já existentes, e não apresentá-las como um novo assunto. Além disso, a crescente sensibilização pelo ambiente, a tecelagem de uma dimensão de educação ambiental em um determinado assunto enriquece o assunto em causa e, portanto, torna-se mais relevante e interessante.

Passo 6: Informação e Envolvimento da Escola e Comunidade
Independentemente do número de turmas que estiverem participando ativamente do Programa Eco-Escolas, é importante a busca do envolvimento de toda a escola e da comunidade local. Esse objetivo pode ser alcançado através da realização de divulgações, exposições, eventos festivos da escola, concursos e outros eventos especiais, de modo a focar a atenção da comunidade no trabalho desenvolvido, realçando a evolução do desempenho ambiental da escola.

Passo 7: Criação do Eco-Código
O Eco-Código é uma relação de objetivos alcançados e traduzidos em ações concretas que todos os membros da escola devem seguir. A estratégia de elaboração do Eco-código poderá ser definida por cada escola, pois é uma atividade que pode ser enquadrada em qualquer currículo escolar, sendo um ponto de partida para novas ações.

Seo wordpress plugin by www.seowizard.org.